segunda-feira, 3 de outubro de 2016

A emoção do futebol em terreno inimigo

O espetáculo começa muito antes do apito inicial... Estacionar é sempre difícil, duas horas antes é a altura ideal para se chegar. Depois há todo um caminho, normalmente longo, que se percorre até se chegar ao estádio. Cachecóis ao peito, mal se sai do carro, claro!! Orgulho naquele emblema! Logo se sentem, os olhares do «inimigo», fortes, claro!! Mas se fores uma menina bonitinha, até te acham piada, por te verem toda «kitadinha», principalmente, quando és uma «leoa» (Sportinguista). «As mulheres mais bonitas do mundo»... Eles, claro!! Elas, é melhor nem descrever. :) E lá vais tu, poderosa, arrasando.
Quando chegas ao estádio segue-se a procura da porta de entrada, a fila, a revista da mala... Tudo O.K., entras! Procuras o teu lugar (se estiver marcado) ou escolhes o melhor lugar (caso não esteja marcado)... Conselho: fica perto dos da tua cor, por favor! Não há nada mais stressante, que estar mais de noventa minutos ao lado do «inimigo». Ouves bocas a toda a hora, contra os teus jogadores, contra o árbitro, quando ele até marcou bem aquela falta e está, mas é, a roubar para eles... Mas, ouvirás na mesma! Fazes um esforço para te conteres, mas chega a um ponto em que não dá, não respondes diretamente (porque sabes que responder num estádio é meio caminho andado para as coisas inflamarem ainda mais), mas começas, tu também, a mandar as bocas, «para o árbitro»... :D Portanto, acredita, não há nada melhor do que estares sentada ao lado dos teus, só eles vão sentir a facada daquele golo aos 88 minutos e não vão gozar com a tua cara. Já estás triste, seres gozada ainda por cima é matarem-te e esfolarem-te e enterrarem-te a 20m do solo. Se é um amigo teu, ou o teu namorado, acredita, é cem vezes pior! Não vais reagir bem, vais confundir as emoções, vais querer mata-lo por te estar a fazer sentir assim. A letra da música «não se ama alguém que não ouve a mesma canção», sim, irá converter-se para o que estás a pensar. Mas ama-se, simplesmente a regra da distância tem que se manter, para ele também, em dias de jogo e quando começarem a falar de futebol noutras ocasiões... Bem, é melhor não falarem. Nem leias os «posts», que ele faz sobre o seu amado clube (ama tanto e sabe menos nomes de jogadores do clubezeco do que tu)!!! Mas o amor é assim, ignorar também faz parte. Menos, o amor a um clube. Esse não se ignora, vive-se diariamente e impele-te a ir assistir jogos em terreno inimigo, com o inimigo! E sai-se feliz ou infeliz, a amar do mesmo jeito, sem querer mudar a letra da música. Desde que nascemos até depois de morrermos. Viv'ao Sporting!


Sem comentários:

Enviar um comentário