quinta-feira, 15 de março de 2018

Love of my life

Julgo que te amo tanto... Julgo que és o Homem da minha vida.
Como é possível, sentir-me tão feliz só por ter passado hoje pelo teu carro estacionado? Só por saber, que estás vivo, que estás perto, que estás bem... Que felicidade. Que amor incondicional.
Não te tenho, não te falo. Mas amo, amo, amo.
Alimento-me de pequenas lembranças, dos olhares que não mentem...
Julgo que este amor deveria ser vivido e correspondido. Que assim à distância é um desperdício. Estes silêncios agonizam-me muitas vezes, mas o amor que sinto, também me faz florescer ao mais alto nível, noutras alturas... Ai meu amor, como te quero viver.
Como espero que sintas o mesmo e que chegue ao nosso momento. Será?

Sem comentários:

Enviar um comentário